Notícias

Cerca de 1.4 milhões de espetadores viram Carregal do Sal no “Somos Portugal” e cerca de 30 mil visitaram a Feira da Pinha e do Pinhão

As audiências falam por si…

O sucesso da emissão em direto do programa “Somos Portugal”, realizado no domingo, 22 de janeiro, a partir da Praça do Município de Carregal do Sal, chegou longe e conferiu ainda mais notoriedade à Feira da Pinha e do Pinhão | Saberes e Sabores de Terras de Carregal do Sal.

O Concelho foi promovido e a aposta na cultura do pinheiro manso saiu reforçada com a realização da III edição do certame que, uma vez mais, foi pretexto para a vinda da TVI ao território concelhio.

Cerca de 30 mil pessoas passaram pelo certame que juntou cerca de 100 expositores ligados à fileira do Pinheiro Manso, à gastronomia, aos vinhos, ao artesanato… sem esquecer representações institucionais, associativas e culturais num espaço com cerca de 3000m2 e zona envolvente….

A Feira abriu ao final do dia de sexta-feira, 20 de janeiro, com a presença da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, que presidiu a sessão solene que antecedeu a abertura oficial do certame.

Diversas individualidades participaram na sessão, entre as quais a Diretora do Departamento de Operações Turísticas, em representação do Turismo Centro de Portugal, Filomena Pinheiro; Luís Caetano, Vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (que constituíram a mesa com o Presidente da Câmara Municipal e da Assembleia Municipal de Carregal do Sal, respetivamente Rogério Mota Abrantes e Jorge Gomes), em que foi apresentada a logomarca do Concelho que assenta no grafismo de uma pinha; divulgada a APP Descubra Carregal, que ficou disponível e ao alcance de todos a partir desse dia em http://descubra.pt/carregal e apresentada a versão mais recente do filme institucional do Concelho.

Sucederam-se os discursos oficiais. A representante do Turismo Centro, Filomena Pinheiro, fez a primeira intervenção e manifestou, desde logo, apoio e reconhecimento à iniciativa da Câmara Municipal. Afirmou que é um bom exemplo de como os concelhos não devem apostar no mesmo produto endógeno, pelo que considerou a Feira da Pinha e do Pinhão como uma das iniciativas muito importantes para a alavancagem dos recursos da região.

Rogério Abrantes foi o orador que se seguiu. O edil carregalense referiu que a incitava é um misto de “mostras dos valores concelhios, das tradições, da gastronomia, dos recursos endógenos, da pinha e do pinhão” que, referiu, traduzem “em bom rigor”, o legado de gerações que, do mesmo modo, será transmitido às gerações vindouras.” Por isso, acrescentou “Não temos dúvidas que a opção feita é por si só ganhadora e potencia um recurso e uma espécie que tem no concelho e na região habitat com condições de excelência, para além de se constituir na melhor alternativa de espécie amiga do ambiente, com rentabilidades superiores às das espécies de rápido crescimento, como é o caso do eucalipto”.

Sendo a Feira da Pinha e do Pinhão uma iniciativa que potencia os produtos endógenos, Rogério Abrantes referiu-se à conquista de três medalhas – uma de prata e duas de ouro - atribuídas a vinhos produzidos pela Global Wines, num concurso internacional, e que, sublinhou, revela o reconhecimento do que a empresa tem feito no setor dos vinhos e na dinamização do Enoturismo.

De imediato, foram entregues ao administrador da empresa, Joaquim Coimbra, os Diplomas referentes a essas distinções, tarefa que foi repartida pelo presidente da Assembleia Municipal, pelo presidente da Câmara e pela Ministra da Presidência e Modernização Administrativa. Ao agradecer as distinções, Joaquim Coimbra confessou: “enchem-nos de orgulho, mas é prémio maior a preferência dos vinhos desta região”.

Maria Manuel Leitão Marques usou então da palavra para encerrar a sessão solene. A Ministra parabenizou a Câmara pelo evento que é a Feira da Pinha do Pinhão considerando-o uma “iniciativa moderna” mostrando-se agradada por verificar que há um aproveitamento dos valores e dos produtos do Concelho. E sublinhou “É assim que se faz um país mais desenvolvido. O Interior tem que fazer mais pela vida que os outros.”

Após uma alusão a programas de modernização administrativa implementados pelo Governo, e de uma referência à Casa do Passal, a que o edil carregalense também já se tinha referido fazendo saber que a Câmara está de corpo e alma no projeto e que a 2.ª fase de reabilitação do imóvel “irá conhecer “um novo fôlego dentro em breve”, Maria Manuel Leitão Marques deixou um “Cumprimento todos os que aqui habitam, não só por esta iniciativa, mas também pelo plano cultural de que se orgulham”.

A abertura oficial da Feira aconteceu à hora prevista – 18h – seguindo-se a respetiva visita.

Data de Publicação: 31/01/2017